Durante o ano de 2020, Fernando Zilveti conversou com diversos veículos de imprensa a respeito de alíquotas e dúvidas sobre o Imposto de Renda. Adiado em relação ao calendário normal por conta da pandemia, o envio da declaração foi estendido até junho de 2020.

Em entrevista ao portal UOL, o tributarista relembrou o histórico ruim de mudanças tributárias no país. Ao comentar a questão, Zilveti frisou que a proposta do governo de reforma tributária feita à época representava, na prática, um aumento na carga. Leia a reportagem completa, assinada por João José Oliveira, aqui.

Já ao falar sobre o assunto à rádio Joven Pan, Zilveti comentou sobre a evolução do Imposto de Renda por conta de novidades tecnológicas nos últimos anos. Em seguida, na conversa com o apresentador Afonso Henrique Marangoni, o advogado aludiu novamente à questão das alíquotas.

Nesse sentido, explicou o projeto do governo de extrair abatimentos com saúde e educação ou mesmo do aumento para quem tenha mais renda. Para conferir a entrevista, acesse aqui (confira a partir do minuto 38 do vídeo).

Imposto digital

Ademais, Fernando Zilveti também comentou sobre a ideia de imposto digital apresentada pelo ministro Paulo Guedes em agosto. Para Zilveti, desde o fim da CPMF em 2007, há um desejo de retomada deste tributo, quase sempre com nomes diferentes.

De acordo com o advogado, esse modelo de tributação é “bastante inflacionário”, incidindo sobre base muito ampla e se refletindo no encarecimento de produtos e serviços.

Em resumo, o conhecimento técnico em tributação foi posto à serviço da sociedade brasileira mais uma vez. Segundo Zilveti, os desafios impostos pela pandemia serviram para gerar bons debates, parte deles abordados na série de lives recentes do escritório.

Para conferir mais a respeito do Zilveti Advogados e das atividades da equipe, acesse as nossas redes sociais (Instagram, Facebook, YouTube e LinkedIn).